Voltar ao Topo
R. Felipe Vasconcelos, 215 - Sete Lagoas MG 31 3176-9017 / 31 9 9986-3537 Plantão 24h p/ Emergências
31 3176-9017 / 31 9 9986-3537 Plantão 24h p/ Emergências

Animais de estimação em condomínio, como manter a boa convivência?

Há quem ame os animais de estimação, os leve para todos os lugares e faz questão de sempre mantê-los presente em todas as situações. E isso inclui a convivência em espaços do condomínio, prédio, ou local onde mora. Mas existem também as pessoas que não gostam dos bichinhos, seja por problemas de saúde, como alergia, ou simplesmente por uma questão de gosto.

O problema começa quando esses dois grupos precisam conviver no mesmo local. No caso dos condomínios, pode parecer complexo, pois alguns vizinhos reclamam do barulho, outros do odor, etc, mas se organizar todo mundo pode ficar satisfeito.

Pensando nisso, separamos algumas dicas que podem ser muito úteis na hora de procurar um novo local para morar, se mudar, se já tem um pet, ou mesmo se você já mora e pretende adotar um bichinho. 

Conheça as regras

Todos os locais de moradia coletiva possuem regras para melhorar e manter a boa convivência. Procure o síndico e se informe sobre quais são as normas para ter um cachorro, gato, ou outro animal. Algumas vezes o condomínio pode não ter espaços abertos que permitam o lazer do animal e locais para passeio.

Também é preciso considerar se o pet vai se adaptar. Um animal grande, por exemplo, pode sofrer de estresse se o apartamento do dono for muito pequeno ou ficar grande parte do dia sozinho.

Mesmo tendo em mente essas dicas, o condomínio não pode exigir que os animais transitem apenas no colo do dono, pois isso deixa subentendido que ali só podem os de pequeno porte. Isso pode ser caracterizado um ato de abuso por parte dos legisladores. Qualquer cláusula que proíba os animais, bem como leis municipais e estaduais estarão indo contra a Lei 4591/64, a Constituição Federal e o Código Civil.

Limpeza

Para evitar atritos com as pessoas e manter o ambiente limpo, tenha sempre à mão um saquinho plástico para recolher as necessidades que o seu cachorro fizer quando for passear. Você pode não ficar incomodado com o cheiro ou com a sujeira, mas as outras pessoas ficam. Essa prática simples funciona tanto dentro quanto fora do condomínio.

Uma voltinha fará bem ao seu animal (e a você também)

Sabe quando você está em casa o fim de semana inteiro e bate aquele tédio? Pois é, o mesmo acontece com os cães. Nós, humanos, sabemos como nos expressar e procuramos algo para a distração, mas e os animais? Os cães, muitas vezes, expressam esse sentimento latindo muito, o que acaba incomodando os vizinhos.

Você pode aproveitar esse momento para levar o cachorro para uma caminhada. Fará bem para ele, para você e para o vizinho que também estiver estressado. Se o condomínio tiver o lugar especial para esse tipo de atividade é melhor ainda. Você não precisa se deslocar para um local muito distante e os vizinhos vão se acostumar com a presença do seu animal.

Para entender mais sobre as regras de condomínios, separamos uma página especial para a Lei 4591/64. Lá é possível acessar todas as informações a respeito de um condomínio e tirar as dúvidas.

 

Tem mais alguma dica para melhorar a convivência entre animais e pessoas? Deixe nos comentários!